Você já deve ter ouvido falar sobre alguns malefícios do glúten e o que ele ocasiona em seu corpo. Aqui irei te contar um pouco mais sobre este assunto tão polêmico. Definitivamente o glúten é um VERDADEIRO VENENO para seu corpo. Você não conseguirá EMAGRECER COM SAÚDE e permanecer magra(o) ingerindo alimentos que contém ele em sua composição.

malefícios do glúten

Saiba mais sobre o glúten e os prejuízos que ele causa em seu organismo

O trigo de antigamente certamente não é mais o mesmo dos tempos de hoje. O pão consumido hoje contém uma quantidade muito maior de glúten, é muito mais agressivo para o corpo humano, altamente alérgico e inflamatório, causando diversos problemas de acordo com a sensibilidade de cada pessoa.

O glúten é classificado como uma proteína, presente em diversos alimentos que consumimos no dia a dia: trigo, aveia, centeio, cevada e malte. Ele é responsável pela elasticidade da massa da farinha, o que permite sua fermentação, assim como a consistência elástica esponjosa dos pães e bolos.

Malefícios do glúten
Malefícios do glúten

Este cereal tão popular da era moderna, também conhecido por trigo-anão, é um produto de manipulação genética e hibridização, resultado de gerações e gerações de cruzamentos e seleção de sementes em busca do máximo teor de amido e glúten.

A primeira diferença principal deste trigo-anão é o elevado teor de um tipo de amido concentrado chamado amilopectina A. É graças a ele que obtemos pães tão fofos. Mas é um amido tão glicêmico que bastam duas fatias de pão integral para elevar o teor de açúcar no sangue em maior medida do que o fariam duas colheres das de sopa cheias de açúcar refinado.

Exemplos de alguns alimentos que contém glúten:

  • pães
  • massas
  • biscoitos
  • barra de cereal
  • bolos
  • macarrão
Alimentos que contém glúten
Alimentos que contém glúten

Glúten e doenças:

O glúten engorda e causa inflamação crônica em diversas partes do seu corpo. Só pra você ter uma ideia do tanto que o glúten inflama o corpo, um artigo de revisão da revista médica da Nova Inglaterra (New England Journal of Medicine) listou 55 doenças que estão intimamente relacionadas com o glúten.

Algumas doenças relacionadas ao glúten

  • doença do intestino irritável
  • osteoporose
  • anemia
  • fadiga
  • enxaquecas
  • depressão
  • ansiedade
  • neuropatias (doenças que lesam os nervos)
  • artrite reumatoide
  • lúpus

Glúten e Doença Celíaca

Existem pessoas que sofrem de uma doença causada pela presença do glúten nos alimentos, chamada de Doença Celíaca, a qual é de origem genética e geralmente aparece na infância, porém pode aparecer na fase adulta. Essas pessoas possuem uma intolerância permanente ao glúten, isto é, não podem ingerir nenhum alimento que o contenha.

Entretanto, os sinais e sintomas na sensibilidade ao glúten são menos específicos e variam muito de indivíduo para indivíduo, incluindo dores abdominais, diarreia, fadiga, constipação, dormência nas extremidades, dores de cabeça, vermelhidão na pele, dores musculares etc.

A sensibilidade ao glúten é variável de acordo com cada indivíduo, e existe num amplo espectro de possibilidades e sintomas. De um lado temos os indivíduos celíacos, que são incapazes de processar sequer infinitésimas partículas de glúten que ficaram como resíduo em um utensílio que foi usado para preparar um prato com glúten.

Do outro lado, temos os indivíduos que não tem qualquer tipo de problema com o glúten. E entre um e outro extremo, uma enorme quantia de indivíduos sofrendo mais ou menos com sintomas diversos de intolerância a esta substância.

Você já deve ter ouvido falar que a tereóide pode influenciar na perda ou ganho de peso? Leia o artigo O que é Tireóide? Entenda tudo sobre esta glândula

Existem testes que são feitos a partir de exame de sangue que ajudam a detectar a sensibilidade ao glúten (que varia muito de pessoa para pessoa), como antigliadina que é o melhor deles. Mas existem outros e também exames de fezes e urina que ajudam a detectar

Cerca de 75% das pessoas intolerantes não demonstram qualquer sintoma aparente de algo que com o tempo e o consumo frequente pode vir a se tornar uma doença autoimune, um dano permanente no sistema nervoso e até um câncer intestinal. Algumas destas condições desenvolvem-se silenciosamente sem sintomas iniciais de fácil identificação.

O ideal é você consumir cada vez menos pães, massas, bolos, batatas e biscoitos de qualquer tipo. Seja de trigo ou de qualquer outra origem, é sempre bom estar atento para ter uma alimentação com ingestão moderada de carboidratos.

Excesso de carboidratos na dieta é razão do desenvolvimento de uma lista enorme de desequilíbrios para a saúde, justamente por não ser o combustível natural para o corpo.

A saúde do intestino é como um termômetro da saúde e bem-estar geral, o intestino regula praticamente tudo, principalmente a sua imunidade, passando pela disposição e humor, portanto, para ter um intestino saudável, esqueça o pão como rotina diária!

 Aqui abaixo o Flávio Passos ensina a fazer uma Pizza sem Glúten muito bacana!

Gostou desta receita de pizza sem glúten? Eu tenho um bônus para você!

Já foi dito por diversos profissionais e estudiosos da área da saúde o quão prejudicial é o consumo de glúten e leite de vaca. Uma boa opção para o café da manhã  é fazer um biscoito sem glúten e lactose super gostoso que substitui o pão.

Eu recomendo a você CORTAR OU TENTAR DIMINUIR AO MÁXIMO O CONSUMO DESTES ALIMENTOS o quanto antes da sua vida por diversos malefícios que eles proporcionam à sua saúde. Este biscoito sem glúten e lactose é um ótimo substituto para o pão, bolachas gordurosas, além de ser muito fácil de se fazer.

Biscoito sem glúten e lactose
Biscoito sem glúten e lactose

De manhã PRINCIPALMENTE você deve evitar comer alimentos com alta carga glicêmica que geram picos de insulina no seu corpo. Assim como a glicose sobe rapidamente, ela cai também muito rápido, ocasionando uma hipoglicemia reativa. (você sentirá mais e mais vontade de comer em um curto período de tempo).

Eu sei o quanto difícil é eliminar o pão branco da dieta. E o pão dito integral industrializado também não é tão bom quanto parece ser. Ele pode conter até 10x mais glúten do que o pão branco. Como ele é um pão com aspecto mais “duro” a indústria alimentícia adiciona mais glúten para deixá-lo mais saboroso e macio.

Ninguém resiste a um biscoito ou bolo no lanche da terde, mas é possível ser saudável e continuar com seus lanchinhos. Veja esta receita maravilhosa de Bolo de banana com linhaça e açúcar mascavo.

Por muitos anos eu pensei que o pão branco fosse inofensivo, e não tinha a mínima idéia do quanto maléfico era esse tal de glúten. A gente paga um preço alto pela nossa ignorância.

Por isso é muito importante estar sempre informado e atento aos alimentos que nos são apresentados no supermercado. Tenha sempre uma visão crítica de tudo e o hábito de ler rótulos.

Aqui abaixo irei te passar uma receita de um biscoito crocante:

  • Sem glúten
  • Sem lactose
  • Sem fermentos químicos
  • Sem óleos vegetais poliinsaturados
  • e tantos outros aditivos que encontramos nos pães industrializados

Sem contar que o farelo de aveia é rico em fibras e te dará uma sensação de saciedade. Isto é muito bom para quem quer emagrecer.

Receita de Biscoito sem glúten e lactose

Se você quer viver de forma saudável e com seu corpo em perfeita harmonia eu irei te passar uma receita leve de biscoito crocante  para você fazer no café da manhã ou no lanche da tarde.

Ingredientes

  • Óleo de coco
  • Farelo de aveia
  • Farinha de arroz
  • Sal marinho integral iodado
  • Manteiga ghee opcional

Modo de preparo

  1. Coloque em um prato fundo 1 xícara de farelo de aveia, 2 colheres de sopa de farinha de arroz, 1 colher de óleo de coco, 1 colher de manteiga ghee, uma pitada de sal, meia xícara de água fervente.
  2. Fica a seu critério acrescentar folhas de alecrim ou orégano ao seu Biscoito sem glúten e lactose  ou qualquer outra de seu gosto. Use a sua criatividade.
  3. Misture bem tudo e em seguida pegue uma forma quadrada pequena e despeje o conteúdo. Não é preciso untar a forma.
  4. Espalhe bem até ficar uma camada bem fina.
  5. Já faça a divisão em quadrados para facilitar.
  6. Leve ao forno em temperatura média por uns 25 minutos. O ideal é fazer na hora do café mesmo. Sai quentinho e é uma boa pedida com um mel por exemplo.

⇒ Me conte se você gostou de aprender um pouco mais sobre os malefícios do glúten!

⇒ Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos!

⇒ Não esqueça de curtir minha página no facebook!